O aniversário de 1 aninho do Santiago

Já contei para vocês que perto de datas importantes da minha vida sempre acontecem imprevistos que me impedem de comemorar, né? Não tive chá-de-panela, não tive chá-de-fralda, não tive lua-de-mel e por pouco, muito pouco, não deixo o primeiro aniversário do Santiago passar em branco. Ano passado aconteceram sérios problemas de saúde na minha família que quase me fizeram desistir de organizar a festinha do meu filho. Eu disse quase.

Depois de ir à linda recepção do Frederico, liderada pela minha querida amiga e agora sócia Raquel, cheguei à conclusão de que não existe nada melhor do que estar reunido com quem a gente gosta. Foi uma verdadeira corrida contra o relógio, porque precisei organizar tudo em cima da hora, poucos dias antes da celebração. Mas quando olho o álbum de fotos da ocasião vejo que tudo super valeu a pena.

Convidei apenas a família e os amigos mais chegados e, no final das contas, foi ótimo porque o clima que teve de descontração e informalidade é a minha marca registrada. O tema da festinha foi o bichinho preferido do Santiago: peixe, que, aliás, também é seu signo no zodíaco. A decoração foi minha, com ajuda da mãe, da irmã e da amigona de infância Elisa Rosito Schäffer, que virou uma noite comigo desenhando, recortando e colando. Acho que fizemos mais de mil peixinhos juntas. Foram taaaaaantos que dias depois do aniversário eu ainda sonhava com eles. Hehehe.

Para quem tem dúvida se deve ou não fazer festinha de um ano, acho que independente do tamanho e do orçamento do evento, a data deve, sim, ser muito comemorada! O tempo passa tão rápido… a gente tem que curtir tudo ao máximo!!!

Santiago, meu filhote amado, obrigada por deixares a vida da mamãe muito mais colorida.

FICHA TÉCNICA

Local: salão de festas do meu prédio

Aluguel de cadeiras, mesas e toalhas: Locare – www.locare.com.br

Cachorro-quente, docinhos e bolo: Totosinho – www.totosinho.com.br

Material para fazer os peixes (EVA, cola, tesoura): Casa do Papel e Lojas Lina www.casadopapel.com.br e www.lojaslinna.com.br

Balões de gás Hélio: Big Festa www.bigfestacenter.com.br

Lembrancinhas: bolinhas de sabão. Também da Big Festa.

Fotos: Luciano Moura (51) 8465-5644

Enfim, o batizado do Santiago

Quem me conhece, sabe: a-do-ro uma festinha! Por ironia do destino, não consegui fazer nem chá-de-panela e nem chá-de-fralda. O chá-de-panela não saiu porque, semanas antes do casamento, o meu marido teve uma forte pneumonia, precisou fazer cirurgia e ficou muitos dias hospitalizado. O chá-de-fralda não rolou porque não quis fazer a reunião no verão, época em que muita gente viaja. Achei melhor deixar para março. Acontece que o Santiago, apressadinho como ele só, resolveu nascer um mês antes do previsto: no dia 1º de março de 2009, mudando a minha vida para sempre (mas para muito melhor, é verdade).

Cansada dos imprevistos que me impediram de comemorar momentos tão importantes, fiz questão de reunir a família e os amigos mais chegados para brindar o batizado do meu filho no dia 10 de outubro de 2009. Como estudei a vida inteira no Anchieta, achei que não existiria opção mais querida do que fazer a cerimônia na capela do colégio, onde muitos anos antes fiz a primeira comunhão e a crisma. A recepção foi no salão de festas do meu prédio, que fica na mesma zona, o que facilitou o acesso dos convidados.

Fiz questão de organizar pessoalmente todos os detalhes. O layout do convite, assim como o do cartão de agradecimento, foi inspirado do décor do quarto do Santiago: céu azul com estrelinhas brancas. Aluguei cadeiras, mesas e toalhas na Locare. Peguei emprestada toda porcelana e prataria da família para criar um clima meio retrô. As flores foram compradas na Ceasa e montadas em arranjo com a ajuda da mãe e da irmã, sempre habilidosas e prestativas. O almoço estava uma delícia. Servimos vários tipos de risoto, prato que eu e o meu marido amamos. As lembrancinhas eram bem-nascidos enviados de Pelotas, cidade dos meus avós maternos. Esses doces foram enrolados ou em medalha de Santiago de Compostela (referência ao nome do meu filhote) ou em mini-terço de pérola, ambos comprados pela internet.

A festinha estava super animada e valeu para reunir o pessoal e registrar o momento com muitas e muitas fotos.

Brinquedos antigos na decoração do aniversário

Quem acompanha o Mães à Obra sabe que a Raquelzita e eu adoramos festas com jeitinho de antigamente. Aniversários menores, mais aconchegantes e personalizados. Valorizamos os livros de receita de família, os brinquedos de madeira e tudo que contribua para o clima “a festa é no jardim daqui de casa. Podem entrar…” Sabem assim? Foi por isso que pedi pra Pri Borges, fotógrafa do evento, para mostrar para vocês as imagens desse aniversário tão alegre e querido … Espero que gostem!

“Os preparativos começaram aproximadamente quatro meses antes, quando o pai do Pedro Frederico e eu compramos alguns brinquedos de madeira (carrinho, trenzinho e alguns jogos lúdicos) e um pião sonoro, surgindo aí a ideia de utilizarmos todos na festa de aniversário”, conta a mamãe Eliza Ferretti.

“A escolha do tema foi resultado do desejo de ter uma festa linda, que trouxesse a todos a experiência da infância, explorando o universo lúdico infantil e adotando como tema brinquedos com os quais hoje em dia as crianças não têm tanto contato, como pião, bambolê, carrinho-de-mão, peteca, ioiô, biboquê, monóculos, além de brinquedos de madeira. Assim, o tema escolhido foi ‘brinquedos antigos’.”

“O Pedro Frederico adora brincar com carrinhos, bolas e animais de fazenda/selva. O aniversário, portanto, foi uma oportunidade também para que ele diversificasse um pouco o seu universo, fazendo contato com piões, petecas, bambolês…”

“Como mãe do aniversariante, também quis participar dos preparativos para o grande dia. A decoração foi da Ana Maria Amorim, da AMA Eventos. Ela conseguiu reproduzir exatamente (e ainda melhorar) o que eu havia imaginado para a festa do Pedro Frederico, algo bem colorido, gostoso, com jeito de festa em casa e, ao mesmo tempo, cheio de detalhes especiais, que trouxeram alegria aos olhos das crianças e memórias agradáveis aos adultos…”

“Usamos muitos brinquedos de madeira, como aviões, carrinhos, trens, biboquês, também petecas, bambolês, pião, balões, lego, dominó, pandorgas, e até ursos de pelúcia estilo Teddy Bear. E os elementos em biscuit bem coloridos, utilizados em caixinhas decorativas, deram um charme especial à mesa.”

“O aniversário foi no salão de festas do meu edifício, porque pretendia um ambiente mais pessoal, sem os brinquedos das casas de festas que, à época, ainda não seduziam o aniversariante, então com dois aninhos.”

“Usamos as cores primárias (verde, vermelho e azul), o marrom, o creme e o laranja. Na verdade, a escolha das cores começou pela seleção dos papéis, mimos e fitas que seriam utilizados no bolo, que foi confeccionado por mim, mãe do aniversariante, com todo carinho do mundo, carregando assim as melhores energias e desejos para o Pedro Frederico. Geralmente, tenho um estilo bem mais tons pastéis, mas ao planejar a festa do Pedro Frederico senti a necessidade das cores que traduzissem vida e acabei convencida de que vale inovar sempre, utilizando combinações até mesmo um pouco inusitadas. Adultos e crianças aprovaram o resultado!”

“Não contratamos recreacionista para o aniversário. A ideia era que todos os adultos interagissem com as crianças e também entre si, por isso, em todas as mesas foram colocados brinquedos de montar da época da infância de nossos pais e avós para que os adultos se divertissem e brincassem durante a festa, ensinando aos menores como fazer. Foi uma delícia! Todo mundo adorou a ideia e os pais introduziram no universo de seus filhos novos brinquedos antigos”.

“Foram servidas comidinhas típicas de festa infantil como cachorrinhos, pão-de-queijo, salgadinhos, docinhos, bolo… Para beber, muita água, sucos, refris e espumante.”

“O que mais nos importava era reunir a família e os melhores amigos em um ambiente gostoso, alegre e de bom gosto, fazendo o Pedro Frederico saber que comemorar um aniversário entre as pessoas queridas é sempre o melhor presente.”

“Não fizemos uma festa para comemorar o primeiro aninho do Pedro Frederico, apenas um bolinho em família. Resolvemos esperar para fazer uma bela festa aos dois aninhos para que ele aproveitasse bastante. E valeu muito a pena esperar… A festa foi realmente um sucesso. O Pedro Frederico já estava maduro para entender o que acontecia e se divertiu muito! Curtiu cada momento, se deliciou com as guloseimas, explorou os brinquedos da mesa, brincou com os amigos… Foi perfeito!”

Borboletas e corações na festa de Nina e Martina

Foi assim o convite dessa festinha linda e diferente:

“Era uma vez duas borboletinhas, uma chamada Nina e a outra chamada Martina que escolheram o mesmo dia para nascer… mas com dois anos de diferença!!!

Dia 07 de dezembro de 2012, às 19 horas, elas resolveram que seria incrível comemorar com toda sua família e amiguinhos o DIA DAS BORBOLETAS!!!”

“A mãe da Martina é minha amiga há muito tempo. Planejamos ficar grávidas juntas do primeiro filho. Eu engravidei no primeiro mês de tentativa da Mel e ela 5 meses depois do Lucca. Não foi tão próximo como queríamos, mas pudemos criar nossos dois filhotes juntos… Viajamos… Enfim, viramos super dindas! E os dois são amigos, colegas no colégio e parceiros! Planejamos então a Nina, que nasceu 5 anos e meio depois da Mel no dia 3 de dezembro de 2008. Ela veio um pouco antes do planejado… Era para ser dia 29 de dezembro. E a Lili entre algumas mudanças na vida descobriu que estava grávida novamente, a Martina estava a caminho e o nascimento seria para metade de dezembro. Aquelas coisas incríveis da vida… Ela entrou em trabalho de parto, foi para o hospital e, assim como a Nina, nasceu na madrugada do dia 3 de dezembro… Exatamente 2 anos depois,” conta Vanessa Trombini, profissional responsável pelo Studio do Brinquedo (local de atividades para crianças dentro da ALJ) e também decoradora de festas.

“O salão escolhido foi o da churrasqueira do Juvenil, pois assim as crianças sairiam do Studio do Brinquedo no final do dia direto para a festa! Praticidade para os pais… E como a Martina entrou para o Studio do Brinquedo também, achamos que seria uma ótima ideia comemorar juntas, afinal a maior parte dos nossos convidados são sempre os mesmos (temos muitos amigos em comum e sempre convidamos as famílias uma da outra) e os convidados das nossas meninas (amiguinhos) também! Começamos pensando na praticidade visto que dezembro é lotado de eventos. No fim virou uma curtição… Como não tínhamos pensado nisso antes?”

“Fomos produzindo todos os detalhes: caixinhas, latinhas… Como trabalho com festa fica fácil! E a Lili é uma artista! Trabalha com scrap e costuras… Faz coisas incríveis!”

“A festa já estava com tema definido pela Nina. Ela queria corações e borboletas… Decidiu isso depois do Dia das Mães no Juvenil em que ministrei para as crianças uma oficina de corações com arame e miçangas. A Mel continuou fazendo corações em casa, e a Nina decidiu que a Mel faria corações para decorar a festa dela de 4 anos que seria de borboleta. Por que borboleta??? Não lembro muito bem como isso começou… Mas acho que é porque sempre dizemos para ela que ela é nossa borboletinha, sem dúvida uma irmã mais velha deve ter tido influencia…”

“Amoooooo o tal verde italiano, como nomeou meu afilhado Lucca (irmão da Martina). Já tinha guardada a rendinha, intocada, dessa cor fazia uns dois anos… Comprada naqueles momentos: talvez eu nunca mais encontre esta cor!!! Seria diferente usar este tom. Gosto de fugir do comum… Encontrei então um guardanapo floreado que tinha exatamente as cores que queria… E foi a partir do guardanapo que tudo foi se encaixando…”

“Não queria que a festa parecesse de decoradora. Gosto de coisas diferentes!”

“A intenção era dar uma cara de festa caseira e a Lili topou minhas ideias: mesa de caixotes, tule, luzinhas, bolo de chocolate da nonna da Nina e bolinho pretzel da vovó Duda da Martina…”

“Não podiam faltar os biscoitinhos e pirulitos de alfajor personalizados e deliciosos da Kika Pradel. E, como nossas boboletinhas são mega miúdas, ainda mais a Martina, pensamos em dois bolinhos pequenos e delicados como elas!”

“No cardápio tinham coisinhas de criança como cachorrinho, pão de queijo e sanduichinho…”

“Havia, também, suco e água aromatizada…”

“No dia da montagem, os dindos das aniversariantes e a minha super cunhada nos ajudaram.”

“O serviço foi feito pela equipe do Abreu Eventos, meus super parceiros.”

“De lembrancinha: asinhas de borboleta para as meninas e capas para os meninos (essas feitas por mim).”

“Foi o máximo… No meio da festa todos já haviam virado borboletas! A ideia da festa era brincar, brincar e brincar!!! E foi isso que as crianças fizeram… A noite estava linda e os pequenos aproveitaram muito. Brincaram naquele estilo de antigamente: sem eletrônicos, sem mega brinquedos… Tudo criado pela fantasia dos nossos pitocos! Foi como imaginamos!!! Tinham muitas borboletas nessa festa, uma mais linda do que a outra…

Festa Pop Star para criança?

Lembram desta foto aí de baixo? Foi da festa do Dia da Criança do Mães à Obra, comemorado em outubro passado. Na ocasião, a pediatra do Santiago, a queridíssima Dra. Natacha Uchoa, foi lá nos prestigiar com a filha Helena. A guriazinha não é uma boneca?

Na última consulta do meu filho, a Dra. Natacha comentou que neste ano preparou um aniversário diferente para sua filhotaFesta Pop Star adolescente

Festa Pop Star para adolescente

Ela disse que o aniversário aconteceu no salão de festas do seu prédio, que serviu comidinhas simples e gostosas como totosinho, docinhos, tortas e balinhas…

Mas sabem o que foi o mais legal? O tema da festa! Pop Star! O salão do prédio foi transformado em salão de beleza para receber cerca de 25 convidadas. Achei a ideia bárbara e pedi para mostrar as fotos aqui para vocês…

As meninas arrumaram o cabelo (com direito à capinha para não sujar a roupa), fizeram as unhas e se maquiaram!

Detalhe gentil: foram distribuídas revistas para quem estivesse esperando para ser atendida.

Tinham acessórios para todos os gostos. Perucas coloridas, guitarras, bonés e até efeitos especiais de neon… Tudo isso para preparar as crianças para um desfile de moda e show de calouros! Bacana, né? Sabem que acho que essa ideia estimula não apenas a vaidade feminina, como principalmente a imaginação dos pequenos? Numa festa assim eles até conversam e interagem mais…

O que achei

Sempre na correria tentando conciliar a vida profissional à pessoal, a pediatra diz que praticamente não teve trabalho ao organizar o aniversário de Helena. “Contratei as meninas da Pat Mania e elas arrumaram tudo para mim. Chegaram 1 hora antes da festa, forraram as cadeiras, trouxeram as maquiagens, os enfeites para o salão, colocaram música e, inclusive, providenciaram as lembrancinhas: uns potinhos plásticos personalizados que cada menina poderia encher com shampoo, sabonete líquido ou gel colorido. Fiquei bem feliz com o resultado, porque a Helena e as amigas adoraram. Foi muito legal”, conclui Natacha.

E aí, gurias? O que acharam da ideia? Eu adorei!!! Festa prática, alegre e divertida!

Uma lembrancinha cheia de vida

Na semana passada a Paula e eu fomos com as crianças no aniversário da Ana Clara, filha da Renata Goettems. A Rê é nossa amiga desde a época da hidroginástica de gestantes, nós três nos conhecemos lá e até hoje continuamos nos encontrando, nossos filhos (que têm a mesma idade) viraram amigos também (afinal, se conhecem desde a barriga!), criamos uma relação muito bacana. A Ana Clara é tãão linda, uma verdadeira princesa!

E o tema da festa foi de princesa também… Mais especificamente, Jasmim e Aladim. Estava tudo uma graça.

Mas o que eu mais gostei mesmo foi da lembrancinha, super diferente, original.

As crianças levaram esta caixinha para casa, que era bem pesada, Ao abri-la, vejam a surpresa, Dentro da caixinha tinha também um saquinho com sementes e um bilhetinho explicando como fazer para plantá-las, Depois disso, foi colocar as mãos na massa – ou melhor, na terra,

Agora tenho aqui na minha sacada dois vasinhos que são constantemente regados e cuidados por um menino e uma menina curiosos para saber o que vai nascer daquelas sementes – sim, pois não sabemos de que plantinha se trata, até aposta sobre a cor das flores que brotarão o Frederico já fez!

Muito legal, não acham? Não sei se é porque eu sou engenheira agrônoma, mas eu AMEI essa lembrancinha, tão diferente dos brinquedos de plástico e guloseimas usuais nos aniversários…