Curso para grávidas: vale a pena?

Muitas gravidinhas nos perguntam se vale a pena fazer o curso de orientação a gestantes do Hospital Moinhos de Vento.
Quando estava grávida de 5 ou 6 meses do Frederico, eu e meu marido fizemos o tal curso. Lembro que, por sermos papai e mamãe de primeira viagem, tínhamos muitas dúvidas e inseguranças sobre o parto e os cuidados nos primeiros meses do bebê. O curso dura seis dias (sempre à noite), sendo que no último encontro há a visita ao centro obstétrico do hospital.
Para aquelas que estão em dúvida se vão se matricular e forçar os maridos a assistir às aulinhas, minha opinião é a seguinte: eu e o meu marido não aprendemos muita coisa, mas serviu para “entrarmos no clima” do que estava por vir, além de termos a oportunidade de conviver com outros casais “grávidos”. Alguma vezes, também, aproveitamos para jantar fora depois da aula e namorar um pouquinho antes da chegada do baby. Só não adianta ir assistir às palestras com muita expectativa, pois, por melhores que sejam os profissionais – psicólogos, nutricionistas, médicos e enfermeiras – tem coisas que a gente só aprende, mesmo, é com a prática. Palavra de mãe!
De qualquer forma, lembro que pincei algumas dicas legais no curso, tipo: a alimentação do bebê no primeiro ano de vida, posições para amamentar, como dar o banho em um recém-nascido, a preparação dos seios para a amamentação, etc. Ou seja: há muitas informações úteis e, além disso, dá uma tranqüilidade enorme conhecer a maternidade, as salas de pré-parto e de parto antes do “dia D”, pois ao menos quando a gente entra no hospital, com muitas contrações ou com a bolsa rompida, já sabe o “roteiro” do que vai acontecer dali em diante… Embora um parto seja algo muito, mas muuuito surreal e emocionante, que não tem como descrever ou explicar.
Então, se vale ou não a pena fazer o curso, vai depender muito da disponibilidade de tempo e da vontade dos futuros papais.

Como escolher banheira infantil

Desde que o Frederico tinha 1 ano de idade, eu sinto que aquela banheira de plástico, de bebezinho, está muito pequena para ele. Mas não encontrava uma solução diferente para o banho dele, pois meu filho DETESTA chuveiro, e também não achava legal ele usar a banheira do meu quarto, já que ele sempre tomou banho no banheiro dele.

Pois então, conversa vai, conversa vem, uma amiga que já tem duas filhas maiores me deu a dica de um lugar aqui em Porto Alegre que faz banheiras sob medida. Achei interessante porque, em geral, o tamanho dos box dos banheiros dos apartamentos de hoje em dia não é grande o suficiente para encaixar essas banheiras de chão que já vem prontas.

Entrei em contato com a Gemax Banheiras, e falei com a Sra. Gorete (fone 51.81122675). Ela veio até a minha casa, tirou as medidas, e me explicou que era possível colocar a banheira no chão sem a necessidade de quebrar azulejo, apenas fazendo a conexão do ralo do box com a própria banheira. Achei ótimo, porque não suporto obra dentro de casa.

Encomendei a banheira, e desde o dia em que ela foi instalada, o banho do Frederico virou a maior diversão. Ele ADORA a tal banheira (que para ele é como se fosse uma piscina), fica horas brincando ali dentro (banhos compriiiidos) e, além de tudo, é muito mais seguro do que a banheirinha anterior.

Fica a dica!

um cavalo de balanço reinventado

O Superstudio Piú Temporary Museum for New Design, por exemplo, faz parte da Tortona Design Week, em Milão. E foi lá que as arquitetas Nathalia Tweedie e Laura Pasquali (na foto acima) viram a reinvenção do cavalo de balanço da marca Googy e lembraram de nós, mamães à obra

Obaaa!!! Nada como ter correspondentes internacionais… 🙂

Bom, a Nathalia e a Laura nos explicaram que a marca Googy não desenvolveu um simples cavalinho de balanço, como vocês podem imaginar olhando essa foto…

Projetada por um designer, a peça serve para proporcionar diversão, conforto e segurança.

As atraentes peças são acolchoadas, extremamente difíceis de derrubar, resistentes, e todas as suas superfícies são bem arredondadas…

Apesar de sua forma simplificada, a peça é imediatamente reconhecida como um cavalo de balanço pelos pequenos…

O fabricante garante que Goggy tem o apelo de um brinquedo de pelúcia e até mesmo as crianças mais jovens são atraídas para a sua presença suave e convidativa.

Como vocês podem ver nas imagens tiradas pelas gurias, existem opções para todos os gostos. Há uma variedade grande de acabamentos, texturas, cores e dois tamanhos, pequeno ou grande…

Ficaram interessadas? Para terem uma ideia, o cavalo de balanço grande e felpudo custa cerca de 579 euros. O site da marca ainda não entrega no Brasil, mas certamente as importadoras mais antenadas não perderão tempo…

E aí, gurias? Vocês gostam desse tipo de post? Querem outros nesse estilo???

 

Uma lembrancinha cheia de vida

Na semana passada a Paula e eu fomos com as crianças no aniversário da Ana Clara, filha da Renata Goettems. A Rê é nossa amiga desde a época da hidroginástica de gestantes, nós três nos conhecemos lá e até hoje continuamos nos encontrando, nossos filhos (que têm a mesma idade) viraram amigos também (afinal, se conhecem desde a barriga!), criamos uma relação muito bacana. A Ana Clara é tãão linda, uma verdadeira princesa!

E o tema da festa foi de princesa também… Mais especificamente, Jasmim e Aladim. Estava tudo uma graça.

Mas o que eu mais gostei mesmo foi da lembrancinha, super diferente, original.

As crianças levaram esta caixinha para casa, que era bem pesada, Ao abri-la, vejam a surpresa, Dentro da caixinha tinha também um saquinho com sementes e um bilhetinho explicando como fazer para plantá-las, Depois disso, foi colocar as mãos na massa – ou melhor, na terra,

Agora tenho aqui na minha sacada dois vasinhos que são constantemente regados e cuidados por um menino e uma menina curiosos para saber o que vai nascer daquelas sementes – sim, pois não sabemos de que plantinha se trata, até aposta sobre a cor das flores que brotarão o Frederico já fez!

Muito legal, não acham? Não sei se é porque eu sou engenheira agrônoma, mas eu AMEI essa lembrancinha, tão diferente dos brinquedos de plástico e guloseimas usuais nos aniversários…

Sapo para o meu príncipe

Gurias, já estava mais do que na hora de aposentar a mochila super estilosa do Santiago, presente que ele ganhou da minha amiga antenadíssima Juliana Machado… Ela está surradérrima. Não tem condições de aguentar mais um ano letivo.

Esses dias, conversando com a Luciana Chwartzmann, da Lezanfan, ela me mostrou uma novidade que tinha acabado de chegar na loja: as lúdicas mochilas zoo. Uma mais fofa do que a outra! Fiquei tão encantada com as opções que não consegui escolher nenhuma para o Santiago.

Hoje resolvi bater o martelo. Ao receber a visita das amiguinhas Helena e Eduarda, o meu Super Homem (ele não tira essa fantasia nem no calor de 40 graus que faz aqui na praia) mudou de identidade quando as gurias disseram que eram princesas. “Mamãe, não sou Super Homem. Sou príncipe.” Então tá… Como antes dos 21 anos o meu gurizinho só vai namorar a mamãe (socorro Freud!) ficou decidido: vou comprar uma mochila de sapo enquanto ele não tem idade para dar o primeiro beijo.

A mochila de sapo já tem dono. Ninguém tasca – nem a mochila e nem o dono. Hahaha. Mas a Lezanfan ainda tem outras opções de mochilas e lancheiras de bichinhos na loja e também recebe encomendas.

Estante para livros. Que tal incentivar a paixão dos pequenos pela leitura?

Formada em letras e jornalismo, teria como não ser apaixonada por livros? Desde pequena, eles me fazem companhia e deixam a minha vida mais interessante. Mas tenho certeza de que esse não foi um caso de amor à primeira vista. Estante para livros criançasSempre fui incentivada pelos meus pais a curtir o mundo das letrinhas. Eles me levavam a livrarias, contavam histórias e o mais importante de tudo: davam exemplo lendo sobre os mais variados assuntos.

O André e eu temos o hábito de ler para o Santiago na cama. E é incrível como o nosso gurizinho se diverte e já tem seus livros preferidos. Semana passada, ao buscar o boletim dele na escolinha, a professora destacou a paixão do meu bebê por histórias. Fiquei toda orgulhosa.

Esses tempos, entrevistando a querida Nurit Masijah Gil para a seção It Mammies aqui do site, ela me contou que as noites em sua casa nunca mais foram iguais desde que instalou uma prateleira baixa no quarto de Taly. Agora a sua pequena escolhe as historinhas que quer ouvir antes de dormir. Não é o máximo que as crianças tenham os livros à altura das mãos?

Selecionei, então, vários modelos de estantes para vocês também entrarem no clima. Vamos brindar a literatura?

Lixo para fraldas

Gente, olhem só que máximo esse lixo para fraldas! Ele acondiciona as fraldas usadas individualmente pelo sistema twist-lock (torce e lacra), evitando o mau cheiro característico, e tem uma película anti-gérmica que mantém os germes e bactérias presos dentro do próprio lixo. Além disso, torna-se desnecessário o uso de sacos plásticos individuais, economizando em até 20% o seu uso.

Lixo para fraldas

O produto da marca Sangenic está à venda agora no Brasil, e já é sucesso na Europa e nos EUA. Eu vi esse lixo na última vez que fui aos EUA, e confesso que fiquei louca para comprar, mas depois achei que era um trambolho muito grande para carregar…

Para quem se interessar, entre no site www.lista.mercadolivre.com.br/lixo-para-fraldas lá tem todas as informações, até com vídeo explicativo, e também os pontos de venda e sites que comercializam o produto no Brasil. Custa apartir R$ 119,00.